Contate-nos

Campos assinalados com * são obrigatórios.

COOPMAS nas redes sociais

A conservação da floresta amazônica, não é só uma política de trabalho, é uma filosofia de vida. O Amazonas é mais do que lugar onde trabalhamos, é o lugar onde vivemos, onde fomos criados, criamos nossos filhos e nossos netos. Onde nos ensinaram o respeito pela natureza e compartilhamos o amor por essa terra pouco valorizada, mas de imenso valor. Foi onde compreendemos que é possível ter uma relação simbiótica com a natureza e, devolver o que é retirado dela através de um bom manejo de seus recursos.

 

Acreditamos que a verdadeira proteção do meio ambiente é feita com ações diárias através de atividades simples e comuns, como as que são feitas pela COOPMAS e ASPACS. Que realizam o manejo de recursos naturais animais e vegetais, agregando valor por meio do beneficiamento e transformação em produtos, que vão desde óleos vegetais, que são amplamente usados para preparação de remédios caseiros, até o manejo de lagos destinado a pesca.

 

A ASPACS e COOPMAS atuam apoiando na produção, transporte e comercialização de produtos agroflorestais que beneficiam mais de 500 produtores rurais e comunitários às margens dos rios Purus, Ituxi e afluentes. Uma das maiores conquistas da COOPMAS, a usina de beneficiamento de castanha, em pleno funcionamento desde 2008, gera atualmente 70 postos de trabalhos diretos e mais de 150 indiretos, representando um considerável aumento de renda para os nossos produtores e, consequentemente melhora na qualidade de vida de suas famílias. Estas atividades incentivam a permanência do produtor em suas comunidades, evitando o êxodo rural e o inchaço das cidades amazonenses e, principalmente, da capital, fortalecendo também o setor agroextrativista na região.

 

 

Reutilização dos resíduos

 Um dos melhores aspectos do funcionamento tanto da COOPMAS quanto da ASPACS é o aproveitamento dos resíduos gerados seja pelo beneficiamento ou a transformam matérias primas extraídas nos processos por ela executado, evitando assim o desperdício e, usando ao máximo os recursos envolvidos. Como exemplo:  no beneficiamento da Castanha do Brasil, a casca é utilizada como combustível (carvão) no forno para secagem da castanha.

 

 

Produção de mudas florestais e frutíferas nativas

Atualmente a COOPMAS e ASPACS assumiu, mais um desafio proposto pela Prelazia de Lábrea, que envolve a produção de mudas de espécies florestais nativas destinado a reflorestamento, onde será aproveitado grande parte dos resíduos orgânicos gerados pelas duas organizações por meio de compostagem.

 

Trabalho com comunidades indígenas manejo de pirarucu

A COOPMAS e ASPACS desenvolvem trabalho com as comunidades indígenas ribeirinhas Paumari do Lagos de Manissuã, Paricá e Cuniuá. Essas comunidades possuem autorização para pesca de Pirarucu Manejado, promovendo dessa maneira a conservação da espécie, do meio ambiente e das comunidades que dependem desses recursos como alimento e atividade econômica.

 

Apoio a produção de alimentos para inclusão na merenda escolar

Grande parte dos produtos gerados pela COOPMAS e a ASPACS vai para mercado institucional dirigidos ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), vendidas à prefeitura de Manaus/AM para serem usados na preparação de merendas escolares.

 

Conservação da floresta

As atividades desenvolvidas pela COOPMAS e ASPACS permitem a conservação de áreas vitais para a manutenção do Amazonas, que permanecerão protegidas enquanto houver a atividade de extração consciente de frutas e sementes. Como também, permitem a fixação das famílias que se dedicam ao Agroextrativismo, onde em muitos casos é a sua principal ou até única fonte de renda. Permitindo-lhes ter um lugar para viver e uma forma de se sustentar, diminuindo o êxodo rural dos camponeses que migram às cidades por falta de oportunidades.